O gramado sintético é um material alternativo à opção natural. Versátil, essa solução pode ser instalada em ambientes internos e externos. Sua principal vantagem em relação à grama natural é que ele dispensa a necessidade de irrigação e mantém a estética independentemente do tempo decorrido e dos agentes climáticos.

Mais resistente, a grama sintética tem proteção ultravioleta (UV) e, por ser antialérgica, preserva a segurança e a salubridade dos ambientes. Confira mais diferenças a seguir!

O que é gramado sintético?

É uma área de fibra sintética que reproduz o aspecto da grama e é, normalmente, usada como opção a gramados naturais em esportes disputados nessa superfície. A opção sintética tem um sistema exclusivo em que os fios se mantêm conservados mesmo depois anos de utilização. Dessa maneira, a deterioração é consideravelmente abreviada e a vida útil, maior.

E gramado natural?

Conhecida como capim ou relva, a grama é uma planta frequentemente utilizada em ambientes externos. Ela apresenta variações de cor, largura e textura nas folhas, além de ser sensível a pisoteio.

Embora seja encontrada com facilidade na zona rural, nas regiões urbanas fica restrita a praças, parques, jardins e alguns detalhes decorativos. Nos campos de futebol é onde ganha mais destaque.

Como é a manutenção?

Nesse aspecto, há uma grande diferença entre uma opção e outra. No caso da grama natural, é necessário cuidar para que ela mantenha seu aspecto saudável: regar, adubar, cortar e atentar-se ao surgimento de pragas são ações essenciais. Além disso, ela é afetada pelas estações do ano e não mantém o aspecto verde o tempo todo.

Já o material sintético não precisa ser aparado, adubado ou regado para manter o visual verde e saudável. Para limpá-lo, basta utilizar um pano com água e sabão. Portanto, é ótima opção para quem busca praticidade e eficiência.

Qual é o aspecto físico?

A sensação de contato com a grama é um dos seus pontos altos, pois traz conforto e aconchego. E, diferentemente do que parece, esses atributos não se resumem à grama natural: estão na artificial também, que tem visual verde impecável e sensação agradável ao toque. Assim, o aspecto visual é, sim, um dos pontos positivos do material.

E em relação a custos?

Ao optar pela grama natural, tenha em mente que ela precisa de manutenção constante. Embora algumas variedades deem menos trabalho, no geral, todas precisam de água e poda periódica. Também é preciso ficar atento à existência de pragas.

A recomendação é que o cuidado seja sempre feito por um jardineiro — às vezes, até mais de um se a área for muito vasta. Ou seja, há um custo regular de manutenção, além de despesas pontuais como veneno ou fortificante e aumento na conta de água.

Já para o material sintético nada disso é necessário. Ele não precisa ser aparado, adubado ou regado e, mesmo assim, mantém constantemente o visual verde e saudável. Para limpá-lo, basta utilizar um pano com água e sabão.

Quais são as vantagens do gramado sintético?

Veja, a seguir, algumas vantagens do material sintético em relação ao natural:

  • é mais adequado para esportes em locais cobertos e em áreas externas como nos campos de futebol society;
  • não necessita ser cortado, adubado ou tratado com pesticidas;
  • preserva a qualidade e o desempenho o ano inteiro;
  • não sofre com interferências climáticas;
  • pode ser instalado em lugares onde a grama natural não pode, locais onde a luz natural não chega, áreas internas e até em cima de lajes ou em áreas não acessíveis;
  • pode ser utilizado logo após tempestades ou chuvas, pois não tem lama ou terra.

Depois de tantas considerações, fica fácil escolher como ter uma grama impecável, duradoura e com ótimo custo-benefício. Com o gramado sintético, tem-se mais tempo, energia e dinheiro para investir em outras atividades importantes, sem diminuir a qualidade e a beleza da área verde.

Gostou do post? Então continue com a gente e venha ler este conteúdo sobre grama sintética!